Wednesday, December 26, 2007

Eu, Bahia - 1975


Edinho Marundelê e Onias Comenda - Eu, Bahia - LP - Phonogram/Philips - 1975

1.Sequecê (Oração aos orixás, Ritual Angola)/Ouiumba ouiumba é de mê (Pergunta, ritual angola); 2.Ereum Malê/Yêyê ô/Yada Baô; (saudação a Oxum); 3.Mina Oraê (saída de Caboclo)/Têtêtê da cabocla kissanga (ritual de caboclo); 4.Oridê deô (Saudação a Oxum); 5.Cambinda quearaquara (pedido de licença para entrar no Terreiro de Angola, ritual angola); 6.Dilanumatambangola (despedida de Nanã, ritual angola); 7.Toques tradicionais (Angola, São Bento Grande, Santa Maria e Idalina); 8.Cânticos de capoeira; 9.Trio de berimbaus (Gunga, Viola e Viola centro) 10. Desafio de viola com o berimbau; 11.Berimbau (improvisação); 12.Ê tava lá em casa;

Já comentamos várias vezes sobre as "pontes" que existem entre a música de terreiro e a música popular, pontes estas que estabelecem o vínculo emocional entre a atmosfera ritual e a necessidade de expressão popular que se manifesta na alegria e na celebração. A Capoeira é uma dessas pontes, pois ela traz a magia dos timbres, dos temas e de todo o mistério dos rituais dos cultos brasileiros. Este disco é um ótimo exemplo desta unidade que sempre existiu entre a arte marcial brasileira e os cânticos sagrados, que recentemente tem sido abalada por uma infecção evangélica que pretende descaracterizar a essência da capoeira, dissociando sua identidade com a umbanda através da negação de suas raízes essenciais.

O disco demonstra muito claramente que essa é uma união indissolúvel: de um lado, Edinho Marundelê canta maravilhosamente vários pontos da raiz Angola e de Umbanda, para caboclos.
Do outro, Onias Comenda mostra vários toques de capoeira e até mesmo a Viola é inserida (raramente ela é reconhecida como instrumento ligado às coisas do santo, apesar de sua igual importância) numa das faixas, em desafio com o Berimbau.

Um disco raríssimo, muito disputado, é uma obra singela e basilar para quem quer conhecer a verdadeira unidade de nossa religião brasileira.



Para ouvir a faixa 2, "Ereum Malê/Yêyê ô/Yada Baô (saudação a Oxum); ", clique abaixo:

15 comments:

Ana Gusmão said...

Não consegui ouvir a música!

Yan Kaô said...

Vamos arrumar, Ana. Coisas do serviço gratuito!!!

Anonymous said...

eu sei que existem apenas 5 na região de são paulo

Yan Kaô said...

Existem 5 o que?

Edirley said...

Cresci ouvindo este disco com meu pai.Como posso conseguir as musicas em Cd p/ presentear meu Pai?

Yan Kaô said...

Edirley, nos mande seu email. Aí a gente conversa!! abraços!

Edson said...

É o cara que tá levando essas zuelas é realmente bom!!! hehehehe..

marcos de omulu said...

alguem sabe como consigo cd do eu bahia

marcos de omulu said...

alguem que saiba como conseguir das musicas do disco eu bahia aqui vai meu imail-ninjamilenar@gmail.com ,sou de bh.

Anonymous said...

Prezado Yan Kaô (Obashanan),

Ví seu comentário sobre o disco Eu, Bahia. Por sinal muito bom.

Apenas a título de informação o vinil foi lançado primeiramente em 1972
(este com o selo da Philips - selo azul. No ano de 1975 é que foi lançado
esta segunda edição (com o selo cinza da Phonogram). Os discos não possuem
diferenças. Apenas nos selos e na contra - capa. Recentemente comprei o
exemplar de 1975, e como já possuia o de 72 verifiquei estas diferenças. Sou
praticante da Capoeira e tive a felicidade de comprar a primeira edição na
Bahia com um vendedor de rua.

Att.: Joel.

jab@fortalnet.com.br

Fortaleza - Ceara

Sergio said...

Salve amigos do ritmo!

Gostaria das músicas do "Eu, Bahia" em CD.

Alguém poderia entrar em contato comigo?

Sergio.
sergiont@gmail.com

Anonymous said...

também tenho interesse no cd... alguém poderia entrar em contato comigo também? =x

arthemysa.arth@gmail.com

Victor Fidel said...

Alguém conseguiu esse disco?
Onde consigo?
Abraço!

Victor Fidel said...

Alguém conseguiu esse disco?
Como consigo?
Abraço!

Yan Kaô (Obashanan) said...

Victos, escreva prá gente em ayom77@gmail.com

Ayan Irê Ô!