Sunday, October 01, 2006

Vodun – 1993


Vodun – Pai Dancy - LP (Cáritas – 1993) – 1. Cântico de entrada ou chegada dos filhos – É Baruara; 2. Louvação ao Vodun Ayzan ( nata da Terra); 3.Saudação ao Vodun Eleguá; 4. Louvação ao Vodun Agajá Doçu; 5. Louvação ao Vodun Badé; 6. Saudação ao Vodun vereketi; 7. Saudação ao Vodun Dan Ikó (Becém-Mahi); 8. Louvação ao Tohoçu Azaká; 9. Saudação ao Vodun Mahi Sakpatá; 10. Louvação aos Deuses supremos Mawú-Liçá do culto Jeje-Vodun; 5. Cântico ao qual os voduns se despedem da Guma (Barracão) e que os filhos tomam a benção dos Voduns e do Voduno (sacerdote);


Voduncy Jejemin Sodan Dancy, com os huntós Maurício do Vodun Azaká, Walter do Vodun Agajá Doçu, André do Vodun Ágüe, Huntó Marcos Paulo do Vodun Xandantan. Age (Shequerê): Eilson do Vodun vereketi e Luciano do Vodun Irá-Lodo; Coral: Tereza do Vodun badé, Cida do Vodun Dajá, Fátima do Vodun Ágüe, Marquinhos do Vodun liça, Sônia do Vodun Naverualin, Aguinaldo do Vodun Badé Zorogama; Este é um disco especial, pois são poucos os registros dos cultos Jeje no Brasil, uma vez que a maior parte dos escravos dahomeanos (onde se cultuam os Voduns e não os Orixás) foram para as ilhas de Cuba, Haiti, antilhas e costa dos Estados Unidos. No Brasil os Jeje chegaram antes dos nagô e após os Bantu, o que tornou esse tipo de culto muito raro, o que torna o resultado final desse disco muito feliz. É muito bem gravado, os Huntós (como são conhecidos os Alabês entre os Jeje) são extremamente competentes e cuidadosos, tocando muito bem os batas (nas saudações, utilizam-se de Ntamas, os tambores falantes, instrumentos raros nos cultos brasileiros) e o coral, assim como o Pai Dancy, canta muito bem, evocando a cultura ancestral Jeje com uma propriedade poucas vezes ouvida.

Para ouvir a faixa 1, "Ê Baruara", clique abaixo:


5 comments:

Anonymous said...

mtu bom mesmo cara... conheci o site pelo programa exibido na tv aberta estou pensando em dar umas passada pra conhecer o acervo pode?
asé

Yan Kaô said...

Claro que sim... Qual seu nome, meu irmão... Agora a FTU está de férias e comemorando a formatura de sua primeira turma!!! Quando voltarem as aulas, ligue lá, agendando uma visita que estaremos à disposição...

Axé...

OLUBATA ENOCK de LISSÁ said...

OKOLOFÉ pra todos, demais este canticos pois gostaria se estives mas canticos liberados pois e muito raro ouvi este ou encontra pela internet, SOU OLUBATÁ ENOCK de LISSÁ e sou de manaus AXÉS a TODOS............

Yan Kaô said...

Olubatá Enock!! Saravá!! Estaremos sempre liberando pelo menos uma faixa dos discos para que os nossos irmãos do Brasil possam sempre ter uma referência sobre o disco em questão. Tem muito mais coisa da Nação Jeje prá postar e lhe pergunto, desde já: tem algum terreiro antigo aí do Amazonas que poderíamos gravar e lançar um disco pela Ayom Records?

Abraços!

Ayan Irê Ô!

OLUBATÁ ENOCK de LISSÁ said...

sim tem um terreiro antigos que se chama SERIGAL MIRIM só que no momento o Sacerdote não divugou mas nada de seu ILÉ, aqui existe muito terreiro novos que eu naõ o conheço
OKOLOFÉ a todos desce AXÉ