Wednesday, April 23, 2008

Fernando Santos - 1978


Fernando Santos - CBS - LP - 1978
01.Obaluaê; 02.O Caboclinho; 03.Iemanjá; 04.Negor Zumbi; 05.Modaruê; 06.Iansã; 07.Africano (Marabú do Senegal); 08.Omulu; 09.Ibeji; 10.Olorum; 11.Orum;

Foi nos longínquos anos 70, quando ainda era criança, me lembro como se fosse hoje: um sábado chuvoso, acordei tarde porque tinha saído de madrugada da gira no terreiro em que militava e liguei a tv na antiga TV Tupi, se não me engano. Lá estava o Carlos Imperial, comandando um novo programa só de Discoteque, o ritmo da época. Carlos Imperial teve um dos programas mais influentes da música pop brasileira na década de 70. Antes, nos anos 60, conduzia o Clube do Rock, que apresentou nomes então desconhecidos como Roberto e Erasmo Carlos, Tim Maia e Jorge Ben. Além de apresentador, ele foi produtor musical, ator, jurado do Chacrinha e até vereador no Rio de Janeiro. Faleceu em 1992.
Para quem viveu aqueles dias, a Disco invadiu como erva daninha praticamente todas as áreas da música: de Bach ao Jazz, do Rock ao Samba, do Cinema aos quadrinhos (havia até uma super-heroína disco, chamada Cristal. Uma bobagem...) até o grupo de rock Kiss e os Sex Pistols, os inventores da onda Punk que iria ajudar a destruir o movimento dançante se renderam à moda. Tudo, absolutamente tudo, era Discoteque e praticamente todos precisavam flertar um pouco com ela para não serem discriminados ou passarem ao largo da história.
Ora, caros irmãos, até mesmo a Umbanda foi envolvida e Fernando Santos se jogou de cabeça na onda, misturando temas e ritmos dos terreiros ao baticum dançante do movimento das minorias de Los Angeles surgido nos Estados Unidos no início dos anos 70. E foi com a mesma sensação estranha que tive quando vi, na minha infância, ao vivo, o Fernando Santos rebolando de branco na minha TV preta e branca (na verdade mais preta do que branca devido a algumas válvulas queimadas), que encontrei, no milagroso You Tube, essa raridade que agora trazemos até vocês.
Carlos Imperial inicia o programa com uma frase polêmica e provocativa: "De norte a sul discute-se, é válido ou não é válido a umbanda em ritmo de discothéque. Você em casa, acenda a sua vela". E começa a surreal "Omulú".
No disco, Fernando Santos até que canta bem, e é nítida a tentativa de aproximar seu timbre de voz à rouquidão característica de Ronnie Von, que anos antes emplacou o sucesso "Cavaleiro de Aruanda." A banda de Fernando era formada por músicos sensacionais , um absurdo de precisão e técnica, a produção de William Luna é de primeiro mundo e os arranjos, para o universo Disco da época, são primorosos.
E Fernando sabia muito bem o que estava fazendo, pois pelo encarte e pelos temas das letras, nota-se tratar-se de alguém que conhecia a fundo a doutrina e todo o sistema afro-brasileiro, com seus mitos e símbolos, e embora as letras, conceitualmente não digam muita coisa - característica básica da Dance Music - Fernando Santos tenta dar o seu recado espiritual. Mas mesmo assim, convenhamos, soa estranho. Assim como surgiu, a Disco desapareceu e junto com ela, o Fernando, pois ninguém mais aguentava a batida, as roupas, os bailes e toda a atmosfera da Discoteque, que era tida como extravagante e que hoje, convenhamos até que é inocente, beirando o ridículo. Mas julguem os irmãos: será que dava prá convencer??? Há outros discos do cantor, mas não tão clássicos. E por onde andará Fernando Santos?

Para ouvir a faixa 11, "Orum", clique abaixo:



Abaixo, Fernando Santos, aos olhos de hoje, inacreditável!

11 comments:

Beto said...

Por favor, será que não há a possibilidade de postar as músicas do LP para download?? Eu gostei muito de Omulú e Orum!

earomulo said...

CARAAAAAAAAAAACA vc tem o disco!!!
eu to caçando isso há tempos!!!!

Porrrr favorrrr, disponibilize isso pro pessoal, vai bombar de tanta gente que tá atrás!!!!!

de Souza said...

gostaria tambem dos mp3 desse album.
alguem poderia me enviar por email?
mareiss@gmail.com

obrigado

Artur said...

POR FAVOR!!! da um upload nesse disco!!!!

por favor!!!

Anonymous said...

Bem, já que o amigo logo acima não se prontificou em ajudar, peço licença ao dono do blog para disponibilizar o link do disco para quem quiser baixar. É só uma colaboração de quem gosta de compartilhar o que é bom com os demais, ainda que não os conheça (obs: não fui eu quem fez o upload do disco, mas baixei e conferi: está ok!):

http://www.4shared.com/file/92011864/3d2f485/Fernando_Santos_-_Fernando_Santos__1978_.html

Um abraço a todos, e bom proveito!

bolshaw said...

um enorme abraço ao anônimo generoso.
obrigado.

André Leão said...

alô anônimo, vc poderia postá-lo novamente?

fabiano said...

Ola tambem queria baixar o disco mas não da

luz. said...

Postem o disco novamamente aí, pessoal!

um abraço,

Lucas Luz

Anonymous said...

Pessoal, consegui encontrar um link ativo:
http://www.4shared.com/file/Lv020bsu/Fernando_Santos_-_Fernando_San.html

Um grande abraço,
Ana
www.vintagetaste.com.br

Anonymous said...

Muito obrigada, Ana.