Wednesday, November 15, 2006

J. B. Carvalho - O rei da Macumba - 1978


J. B. Carvalho - O rei da Macumba – C.S.(Som Livre/1978) 1. Estrela Matutina; 2. Mamãe Oxum; 3. Sua espada Reluz; 4. Suará;
Este raríssimo compacto simples é o canto do cisne de J.B.. Seu último trabalho. Surpreendentemente sairia pela Som Livre, gravadora global, conhecidíssima nos anos 70 por “arquivar” artistas que não quisessem entrar nos ditames de seu esquema de mão de ferro (certamente este compacto deve ter sido extraído de um LP inteirinho que não foi lançado, e que deve estar lá nos arquivos da gravadora).
Com arranjos do lendário maestro Waltel Branco e com a produção do”Disco-man” Guto Graça Melo, J.B. de Carvalho foi um resgate interessante, um mito quase desconhecido numa época de crescimento da tecnologia e modernidade, onde praticamente tudo era dominado pela disco-music. Recolocado como “Rei” de uma “macumba” que jamais foi compreendida (até mesmo por ele) num país de preconceitos com a própria origem, J.B. neste registro é ao mesmo tempo triste, quase patético - por ser tratado como mero objeto na redescoberta de um mercado voraz que visava, na verdade produções que pudessem competir com a então rainha Clara Nunes e paradoxalmente vitorioso: sobrevivente de uma manifestação musical que deu origem a praticamente tudo que se conhece como música brasileira, seu reinado termina com um compacto onde conta com arranjos e produção de primeiro mundo.
Um tratamento digno (embora tardio) foi dado a este artista que apesar de algumas distorções em sua carreira, com relação à manifestação pura da doutrina da Umbanda em suas várias manifestações, foi – talvez com as óbvias exceções de Clara Nunes e Clementina – seu maior divulgador por quase quatro décadas, entre a massa anônima de prosélitos de todo o Brasil.
O Rei da Macumba despede-se de braços abertos de uma nação que jamais prestou-lhe reverência, ou sequer reconheceu-lhe a coroa. Para o bem, ou para o mal, Xangô saberá pesar sua importância na história da Música e da Umbanda do Brasil.


Para ouvir a faixa 1, "Estrela Matutina", clique abaixo:

No comments: